Alta de insumos atinge 91% das micro e pequenas indústrias em São Paulo

A alta de insumos atinge 91% das micro e pequenas indústrias de São Paulo. O presidente do Simpi, Joseph Couri, reclama da maior elevação dos últimos cinco anos e do forte impacto sobre a produção. “O desabastecimento, a falta de entrega e os atrasos que afetam 65% das empresas. Somando esse quadro, nós temos, comparando o número de trabalhadores do ano passado para 2021, 44% das empresas tem menos trabalhadores do que tinham. O horizonte para frente passa a ser mais preocupante ainda, porque temos anúncios de que energia elétrica deverá subir por volta de 17% e derivado de petróleo, ou seja, gás, deve subir 30%.” O aumento de matérias-primas e a desarticulação das cadeias produtivas são gerais até mesmo nas grandes empresas. Porém, a exemplo do que ocorre desde o início da pandemia da Covid-19, os pequenos empreendimentos sofrem mais os efeitos da crise econômica.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos