Avanço da pandemia paralisa 29 fábricas de veículos no Brasil

fernando siqueira carvalho
fernando siqueira carvalho

A pandemia de Covid-19 afeta seriamente a indústria automobilística brasileira. Entidades da área apontam esta como uma crise histórica. As falhas no fornecimento de peças, a queda na demanda no mercado nacional e o crescimento das infecções pelo coronavírus geraram o movimento de paralisação total ou parcial de 13 das 23 montadoras de automóveis do país. Segundo a Anfavea, associação dos fabricantes, das 58 fábricas em território brasileiro, 29 estão paradas.

No início do ano, com a crise do oxigênio em Manaus, pelo menos quatro fabricantes de motocicletas da zona franca paralisaram temporariamente a produção, seguidas de outras indústrias da região tiveram que reduzir turnos por conta do toque de recolher. O setor diz que as paralisações impactam na produção de até 300 mil veículos esse ano. No último levantamento da Anfavea, feito no fim de março, estavam paradas: Mercedes, Renault, Scania, Toyota, Volkswagen, Volkswagen caminhões e ônibus, BMW, Agrale, Honda, Jaguar e Nissan. A General Motors e a Volvo não pararam parcialmente.

*Com informações da repórter Fernando Martins