Benefício emergencial a trabalhador com redução de jornada começa a ser pago nesta sexta

Começa nesta sexta-feira, 28, o pagamento do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda 2021. Relançado pelo governo federal, o BEm é concedido aos trabalhadores com carteira assinada que tiverem redução de jornada ou suspensão do contrato de trabalho na pandemia da Covid-19. O benefício é calculado com base nas informações salariais dos últimos três meses e no valor do seguro-desemprego a que ele teria direito caso fosse demitido. As parcelas podem variar entre R$ 261,25 até R$ 1.813,03. O pagamento do BEM começa 30 dias após a data de fechamento do acordo de redução de salário ou suspensão do contrato de trabalho.

Se o acerto não for registrado pelo empregador dentro do período estipulado, a primeira parcela será paga em 30 dias contados da data em que a informação tenha sido efetivamente repassada ao Ministério da Economia. Nesse caso, os dias anteriores não serão considerados. Ao todo, o trabalhador tem direito a até quatro parcelas. Podem receber pela Caixa os trabalhadores que indicarem conta no banco. Para quem não tiver, será aberta conta poupança social digital, de forma automática e gratuita, sem a necessidade de apresentação de documentos ou comparecimento às agências. Pelo Banco do Brasil recebem aqueles que indicarem conta corrente ou poupança. É bom lembrar que o BEm não afeta o direito e nem altera a parcela do seguro-desemprego em caso de demissão.

*Com informações da repórter Caterina Achutti