Estado do Rio deve ficar com cerca de R$ 12 bilhões do valor arrecadado no leilão da Cedae

O Estado do Rio de Janeiro deve ficar com cerca de R$ 12 bilhões da concessão da Cedae, realizada na última sexta-feira, 30, com grande sucesso na B3, em São Paulo. O valor da concessão foi de mais de R$ 22 bilhões. Dos quatro lotes citados, três foram arrematados. Apenas o lote 3 não teve concorrência. Cálculos estão sendo feitos, uma vez que a concessão é feita pelos municípios que estavam agrupados pela Cedae. A capital do Rio de Janeiro, por exemplo, vai receber mais de R$ 5 bilhões do total. Outros municípios também vão abocanhar uma fatia desse leilão realizado na B3.

No governo do Estado, já há, inclusive, movimentos junto ao BNDES para colocar em concessão novamente o lote 3, que não teve oferta. Há outros municípios que não participaram dessa primeira fase e que estariam interessados em aderir ao modelo de concessão à iniciativa privada — cinco ou seis cidades. Isso ajudaria a potencializar esse lote em termos de outorga mínima e público alvo que pode ser atendido pela futura concessionária. A dúvida agora é saber se o edital de licitação segue valendo ou se, com a inclusão de novas cidades, um novo edital precisa ser feito e publicado pelo governo estadual. A proposta é que esse lote 3 seja licitado novamente ainda neste ano de 2021.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga