Falta de crédito deixa pequenas indústrias à beira da falência, diz Simpi

Mais de 80% das micro e pequenas indústrias do Estado de São Paulo estão sem capacidade de investimento e sem poder de compra para manutenção das atividades. O cenário segue se agravando com a continuidade da pandemia de Covid-19, explica o presidente do Sindicato das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (Simpi), Joseph Couri. “Mais desemprego , maior do que o desemprego do ano passado, perda de poder aquisitivo que traz junto a perda do poder de compra, que traz junto a recessão, o desaquecimento, a quebra de empresas, que hoje já atingem números assustadores. Se olharmos, 40% das empresas de uma lado e 45% na outra ponta de fornecedor e cliente, 85% das empresas tiveram quebra da cadeira produtiva em função de recuperação judicial e falência de fornecedores e de clientes”, pontua Couri, reforçando que as linhas de crédito não atendem ao setor. De acordo com pesquisa realizada no segmento, 72% das empresas não conseguiram financiamentos.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos