Governo do RJ protocola pedido para fazer parte do Regime de Recuperação Fiscal

O governo do Rio de Janeiro protocolou um novo pedido no Ministério da Economia para voltar a fazer parte do Regime de Recuperação Fiscal. Ação aconteceu durante a passagem do governador do Estado, Cláudio Castro, e secretários importantes da cúpula, como o da Casa Civil, por Brasília nesta quarta-feira. Nessa passagem pela capital federal, Castro também se filiou ao Partido Liberal (PL). O ex-governador do Estado Luiz Fernando Pezão conseguiu, ainda no governo Michel Temer, colocar o Rio de Janeiro neste pacto fiscal. Entre outras coisas, ele suspende o pagamento da divida bilionária do governo fluminense com a União. O entendimento é de que esse acordo valeria por três anos e poderia ser renovado automaticamente pelo mesmo tempo.

O primeiro prazo venceu no fim do ano passado e a renovação automática não aconteceu. A interpretação era diferente do Ministério da Economia. Com isso, a disputa foi tratava e parou na Justiça. Coube ao ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux conceder uma liminar suspendendo o pagamento desse valor bilionário para a União. Neste interim, houve uma aproximação maior do governador Cláudio Castro com o governo federal e a família Bolsonaro. A expectativa, agora, é de que o Rio de Janeiro seja aceito novamente no regime de recuperação fiscal. Os técnicos do governo fluminense, inclusive neste pedido de reingresso, apresentaram dados e informações que comprovariam a redução de custos e de despesas, como requer o regime.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga