Governo federal autoriza reajuste de até 4,88% no preço de medicamentos

O Comitê Técnico-Executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, órgão vinculado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aprovou na última sexta-feira, 12, um ajuste de 4,88% no preço dos remédios em 2021. A CMED é responsável por estabelecer os limites para os preços de medicamentos. A decisão foi publicada na edição desta segunda-feira, 15, do Diário Oficial da União (DOU).

A medida começa a valer a partir desta segunda-feira para os medicamentos disponíveis no Brasil. Geralmente, o reajuste anual entra em vigor a partir do de 31 de março. O governo não explicou motivo da antecipação do aumento. Em 2020, em virtude da pandemia do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a suspensão do reajuste de preço de todos os medicamentos por 60 dias.