Governo indica secretário do Ministério de Minas e Energia para presidência da Eletrobras

O secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Rodrigo Limp, deve ser o novo presidente da Eletrobras, além de assumir uma cadeira no Conselho de Administração da empresa. O último a ocupar o mais alto cargo da estatal, Wilson Ferreira Júnior, anunciou sua saída em 24 de janeiro. Em nota, o Ministério de Minas e Energia afirmou que “a indicação reafirma o compromisso do governo na continuidade das ações visando ao aumento da eficiência operacional e ao aprimoramento da estratégia de sustentabilidade da Eletrobras”.

Rodrigo Limp do Nascimento é engenheiro elétrico graduado pela Universidade Federal de Juiz de Fora e possui especialização, mestrado e MBA na área. Além disso, ele deve concluir uma segunda graduação em Direito ainda em 2021. Antes de ir para o Ministério de Minas e Energia, Rodrigo trabalho na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), onde chegou a ser diretor, e foi consultor legislativo na área de Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos na Câmara dos Deputados.

Em nota, a Eletrobras afirmou que Rodrigo foi indicado pelo acionista controlador, não tendo sido selecionado pela assessoria Korn&Ferry, mencionada no comunicado ao mercado de 25 de janeiro. Depois, foi avaliado e recomendado por um comitê, além de entrevistado e aprovado pelo Conselho de Administração. O engenheiro elétrico atende aos requisitos legais e de qualificação técnica necessários para exercer o cargo.

Após a devida aprovação pela Casa Civil, Rodrigo Limp deverá ser eleito como conselheiro de administração, em assembleia geral ordinária. Posteriormente, deverá ser eleito como novo presidente da companhia. A empresa líder em geração e transmissão de energia elétrica no país passa pelo processo de capitalização, em tramitação no Congresso Nacional. A privatização é vista como essencial para que a empresa se torne mais forte e competitiva, contribuindo para gerar emprego e renda à população, além de proporcionar menores custos e melhores serviços aos consumidores.