Ibovespa volta aos 120 mil pontos com otimismo externo; dólar recua para R$ 5,67

Os principais indicadores do mercado financeiro brasileiro fecharam esta quarta-feira, 14, no campo positivo seguindo o otimismo internacional com o início da temporada de balanços corporativos e os indícios de recuperação da economia dos Estados Unidos e da China após o choque do novo coronavírus. O cenário interno, no entanto, pressiona o humor dos investidores com a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 e a falta de consenso para o Orçamento de 2021. O Ibovespa, referência da Bolsa de Valores brasileira, encerrou com alta de 0,84%, aos 120.294 pontos. Este é o melhor desempenho desde o dia 17 de fevereiro, quando o pregão encerrou com 120.355 pontos. O índice fechou na véspera com alta de 0,41%, totalizando 119.297 pontos. O cenário também fez o real valorizar ante o dólar, que encerrou o dia com queda de 0,82%, cotado a R$ 5,670 após bater máxima de R$ 5,736 e mínima de R$ 5,665. A moeda norte-americana fechou nesta terça-feira, 13, com recuo de 0,08%, cotada a R$ 5,717.

Mercados em todo o mundo repercutiram o otimismo nas Bolsas dos Estados Unidos com o início da divulgação de resultados corporativos. O bom humor foi intensificado após dados da inflação norte-americana divulgados na véspera indicarem a forte recuperação do país após o pior momento da crise gerada pela Covid-19. Números de importações e exportações divulgados pela China nesta terça-feira também animaram os mercados com a consolidação da recuperação do gigante asiático, que foi um dos primeiros países a anunciar a recuperação dos índices em meio à pandemia.

Já no noticiário local, o mercado seguiu analisando a implementação da CPI da Covid-19 pelo Senado nesta terça-feira. O texto lido pelo presidente Rodrigo Pachego (DEM-MG) determinou a investigação das ações do governo federal durante a pandemia, além de averiguar o repasse de verbas da União aos Estados e municípios. A demora para a definição do Orçamento de 2021 também pesa no humor dos investidores. O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou nesta tarde a decisão do ministro Luís Roberto Barroso que determinou a instalação da comissão. Na pauta econômica, o governo estuda a criação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para autorizar gastos extraordinários de combate à pandemia fora do teto de gastos. Segundo uma minuta obtida pela Jovem Pan, a medida prevê até R$ 35 bilhões de recursos extras. Já fontes ligadas ao governo afirmam que o valor deve ser de aproximadamente R$ 15 bilhões.