Impactada pela crise, produção de motos despenca 13,2% em 2020

As entregas na pandemia impulsionaram a venda de motos no Brasil. Mas a paralisação do pólo produtor de Manaus, no Amazonas, em abril e maio, e falta de insumos na retomada das fábricas impediram a recuperação e a produção fechou 2020 com queda de 13,2% — cerca de 962 mil unidades. É o que explica o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian. “Ainda assim vimos registrar um crescimento de 10,2% em relação a 2019 levando em consideração que a produção vai crescer gradativamente ao longo dos meses deste ano.” A produção tem dificuldade em atender a demanda pela falta de insumos e a adoção de restrições contra a Covid-19 nas fábricas e há 100 mil contemplados em consórcios no país que aguardam suas motos.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos