Setor de máquinas aumenta pressão por abertura do mercado de aço

Aumenta a pressão de setores junto ao governo federal pela abertura de mercado ao aço. A demanda já foi apresentada pela construção civil, setor imobiliário e agora também pela indústria de máquinas e equipamentos. O presidente da  Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), José Velloso, promete uma campanha para importação em razão do total descontrole no preço do insumo, que continua subindo. Ao mesmo tempo, o setor comemora o bom desempenho no quadrimestre. “Houve um forte crescimento de 37,4%. Se nós formos olhar no mercado interno cresceu 51%. Quando a gente anualiza os nossos números, crescemos nos últimos 12 meses 18,1%, no mercado interno, 28%. As exportações voltaram a crescer, elas tiveram problema no ano passado em fundação da Covid-19 e agora começaram a crescer. No acumulado de janeiro a abril, já estamos com 7,1%“, ressalta Velloso, pontuando o ritmo de crescimento e destacando a elevação de 16% no emprego em 12 meses, com destaque para máquinas para infraestrutura, setor rodoviário, embalagens para bens de consumo e agricultura, segmento de melhor desempenho do setor. 

*Com informações do repórter Marcelo Mattos