Venda de automóveis disparam em abril, mas setor ainda sofre com impacto da pandemia

As vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus dispararam 214% em abril, sobre o mesmo mês do ano passado. Porém, o dado extremamente positivo precisa ser contextualizado. A partir da terceira semana de março de 2020, o setor automotivo passou a conviver com concessionárias fechadas, isolamento social e paralisação das fábricas por causa do avanço da pandemia da Covid-19 no Brasil. Nesse cenário é possível comparar os 175 mil emplacamentos, do mês passado, contra os 55 mil, de abril de 2020. Sobre março, o licenciamento caiu 7,5%, de acordo com a Fenabrave.

Em relação ao volume acumulado no ano, 703 mil veículos, as vendas subiram 14,5% em relação ao quadrimestre de 2020. Parte das vendas também é afetada por falta de veículos, em razão do setor automotivo mundial conviver com a falta de peças e forte impacto na produção. A Fenabrave espera a regularização da produção de veículos e condiciona a reação brasileira ao avanço da vacinação. Em relação às motos, a comercialização cresceu 52% em abril ante março, para 94 mil unidades, ainda com forte impacto do delivery e transporte individual no país ainda em pandemia.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos