Problemas urológicos na infância dos meninos: um risco a ser evitado

O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico urologista, mestre e doutor na área, ex Presidente da Sociedade Brasileira de Urologia/ Seccional RJ e atuando fortemente no tratamento de câncer de próstata, aborda temas sobre o cuidado da saúde do homem e doenças urológicas entre homens e mulheres, por isso, o médico fala à nossa redação sobre os problemas urológicos desde a infância.

Há doenças que podem surgir ou desenvolver-se em qualquer idade, é o caso dos distúrbios de bexiga neurogênica, infecção urinária e pedras nos rins. Há, certamente, idades propensas, contudo, não é uma regra, desse modo, Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes ressalta a importância de realizar exames de rotina com frequência.

Criptorquidia:

Conhecido também como testículo não descidos, a patologia trata-se do distúrbio causado pela ausência do testiculo dentro da bolsa escrotal. Em tese, ele fica no canal inguinal ou dentro do abdome. Dessa forma, pode ocasionar, por exemplo, na infertilidade do homem.

Fimose:

A fimose consiste em um excesso de pele localizada no prepúcio, há ainda a dificuldade de retraí-la. O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes afirma que muitas vezes a fimose pode prejudicar na higienização podendo levar à infecções urinárias, por isso, é importante realizar o tratamento sugerido pelo médico.

Além disso, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes alerta o risco dos próprios pais retraírem o prepúcio da criança. Não é uma ação recomendada e é necessário levar a criança ao médico especialista, onde haverá um acompanhamento adequado.

Hipospadia:

Hipospadia é uma condição rara em que a abertura por onde a urina é expelida não está na ponta do penis e sim na parte de baixo do órgão. É necessário tratamento cirúrgico para restaurar a abertura e, geralmente, ocorre antes dos 18 meses de vida do bebê. Além disso, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes explica que é uma condição que costuma acometer crianças com histórico familiar da referida patologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui