Juros baixo vão continuar em 2021? Edson Hydalgo Junior comenta

Fundador da Intrader DTVM, Edson Hydalgo Jr, acredita que a demanda por juros baixo veio para ficar e este movimento deve voltar com o fim da crise

No Brasil, o mercado financeiro por anos ficou preso às amarras do alto juros. É claro que também havia benefícios para aqueles que sabiam se aproveitar do momento e inclusive se chegou ao patamar de um rendimento de 14% ao ano sem risco, o que atraiu muito capital externo e levou o câmbio a ficar baixo por muito tempo. No entanto, nos últimos tempos o brasileiro se acostumou a ver a taxa de juros cair, seguida de uma fuga de capital. O que parece ruim à primeira vista é uma readaptação do mercado e junto com ela vem também o lado positivo, com a sofisticação do mercado de produtos financeiros estruturados que pode refletir na economia nacional a longo prazo. Com o advento da crise do novo coronavírus esse processo sofreu um efeito, de certa forma, suspensório e com o fim deste episódio deve retornar.

O empresário Edson Hydalgo Jr, fundador da Intrader DTVM, acredita na manutenção dessa demanda. “Essa é uma demanda de juros baixo que veio para ficar, é uma realidade mundial e não é só o Brasil. A gente vê essa queda no juros em todas as economias de terceiro mundo, vindo essa demanda de juros baixo, os produtos financeiros vão ter uma saída muito maior”, explica. Com uma maior saída de produtos financeiros, o mercado ganha em demanda e, assim como é o caso da Intrader DTVM, se torna propício para o surgimento de mais instituições financeiras independentes focadas nesse mercado, podendo ofertar um serviço mais ágil que instituições profissionais. Para os investidores há um ganho no âmbito da competitividade desse mercado, trazendo reflexo na agilidade dos serviços ofertados, assim como no custo dos mesmos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui